PESSOAS / Helena Botelho


Helena Botelho
48 anos, Beja, Arquitecta
Alentejana de nascença, vive e trabalha no Bairro Alto. É arquitecta, sócia fundadora do Atelier HBFM, relações públicas na Galeria das Salgadeiras, professora de Arquitectura na Universidade Lusíada e no ISCTE.


Há quanto tempo vives no Bairro Alto? O que te fez escolher o BA?
Vivo no Bairro Alto desde 2003. Escolhi este bairro pois queria viver no centro da cidade, ter a possibilidade de andar a pé, ter sempre sítio para tomar café e comprar pão, construir raízes num bairro onde toda a gente se conhece, mas onde consegues também ter o teu espaço e a tua privacidade. Como vivo numa casa pequena é óptimo ter espaços que ampliem a casa: há espaços a que chamo sala de jantar, sala de estar, etc., que ficam todos dentro do Bairro. Já cá tinha tido atelier e sempre gostei muito dos dias no bairro. A luz é fantástica! O ambiente diurno das mercearias, lojas, cafés e restaurantes é muito divertido. Quanto à noite: isso já toda a gente sabe!...
Qual o teu local preferido do Bairro Alto?
Em primeiro lugar a Galeria das Salgadeiras, obviamente! Porque é o melhor sítio para visitar ao cair da tarde. Para jantar: O Pap'Açorda, pelo encanto e glamour, pelos peixinhos da horta e pela mousse de chocolate, que é simplesmente maravilhosa! O Casanostra, porque recebem de braços abertos e por causa da magnifica entrada de trufas com ovo estrelado. O Fidalgo, porque é uma das minhas salas de jantar, pelo Eugénio, pela Eugénia e pela Dina que nos aturam horas a fio. Les Mauvaix Garçons porque é a outra sala de jantar, o sítio onde vou buscar o chá quando acaba lá em casa, e por causa do David, claro! Para copos: O Maria Caxuxa, antes do jantar e às noites, mas só durante a semana! Para mais copos (e dançar): O FRÁGIL, claro! Porque ainda é um bar à porta fechada, com porteiro, à antiga. Por causa das noites de poesia e das festas dos amigos e nas nossas. Pelo ambiente, pela música, pelo Stolichnaya tónico, pela Ana Carolina e pelo Rodrigo, que nos proporcionam actualmente noites memoráveis neste mítico espaço do Bairro Alto. Vale a pena passar por lá!
Como descreverias o BA a um estrangeiro que visite Lisboa pela primeira vez?
Um Bairro de contrastes! Durante o dia a diversidade, a alegria, uma boa mistura de gentes e modos de vida, à noite, a grande confusão!




 Comments




 PUBLICIDADE












Home
Night
Eat
Shops
Sleep
People
Blog
Chronicles
Video
Photos
Agenda
Agenda - Week
Info
Chronicles
History
Instagram
About
Bairro das Artes